Notas da reunião dos Vizinhos do Areeiro com o Vereador Sá Fernandes (Espaços Verdes)

Intervenção (por abate) de freixos na Praça de Londres e Avenida Guerra Junqueiro de Abril de 2017 (12)

Abate dos Freixos da Praça de Londres e Avenida Guerra Junqueiro:
1. O abate que estava previsto nos avisos afixados nas árvores (freixos) na passada sexta e removidos durante a noite de 11 JÁ NÃO VAI ACONTECER (como pedia a petição http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=abatefreixosguerraju)
2. Os Serviços competentes da CML vão fazer uma avaliação de risco e uma monitorização constante durante os próximos meses sobre a condição destas 26 árvores (Guerra Junqueiro e Praça de Londres)
3. A maior parte dos problemas que hoje se registam no arvoredo destas duas artérias do Areeiro resultam da intervenção de 2015, que fez crescer novas ramagens onde estas não deviam existir o que ameaçou a solidez estrutural de árvores que já tinham problemas
4. No Inverno vai fazer-se uma intervenção no arvoredo. É provavel que muitas destas árvores sejam abatidas (isso depende da avaliação que será feita durante os próximos meses)
5. Nenhuma das 26 árvores da Guerra Junqueiro ou da Praça de Londres apresentam um risco iminente de queda. Todas (com uma excepção na Praça de Londres) têm podridões diversas e ataque de besouros broca cinza-esmerald. As árvores de risco elevado de queda já foram abatidas em 2015.
6. A CML vai criar uma ficha online para cada uma destas 26 árvores que todos poderemos ir acompanhando. No Outono far-se-á outra avaliação.
7. Os freixos da Avenida de Paris também apresentam os mesmos problemas mas serão alvo de tratamento posterior.
8. Apresentámos as nossas reservas sobre a data da afixação (tarde de sexta e durante as férias da Páscoa).
9. Reiterámos que a altura de uma intervenção de poda não era adequada
10. As plantações de novas árvores (Ginko Biloba) vão prosseguir na Guerra Junqueiro, nomeadamente nas duas caldeiras vazias no começo da avenida. Esta plantação será feita muito em breve.
11. O cuidado (manutenção) deste arvoredo desta duas artérias será feito directamente pela CML (rega e podas) pelo menos durante esta fase de avaliação da intervenção.
Regulamento do Arvoredo:
1. Questionámos o vereador sobre a contradição: se a CML pode executar intervenções no arvoredo, mas as Juntas travaram o novo Regulamento do Arvoredo não será altura de devolver – de vez – a competência do arvoredo à CML e acabar com estas questões e constantes atropelos ao arvoredo da cidade? O vereador respondeu que em breve haveria novidades a respeito do regulamento.
Replantações no Areeiro:
1. Foram replantadas muitas árvores até março (compromisso assumido pela CML aos Vizinhos em Dezembro de 2016) mas não se terminou. O processo vai continuar durante os próximos meses, com várias espécies plantadas: Ginko Bilobas e Olaias, nomedamente.
Logradouro da EB Luis de Camões e Rua Vítor Hugo:
1. Estes são os dois locais com maior taxa de árvores mortas ou de caldeiras vazias. Confirmou que a CML já vistoriou a Vitor Hugo e que o Logradouro é competência da Junta, mas vai contactá-la no sentido de apurar em que pode ajudá-la nessa replantação.
Podas na freguesia:
1. Reiterámos o nosso protesto pela forma como têm sido feitas algumas podas na freguesia, nomeadamente na Brás Pacheco, no Autoparque Madrid e, claro, nos plátanos do INE (este último, contudo, não é competência da CML)
Parque do Vale da Montanha:
1. Foi dada resposta à nossa mensagem de 2016 informando que a obra estará pronta em finais (?) de Julho de 2017. A CML vai enviar o projecto. Esta obra foi atrasada por diversos obstáculos desde a existência de um plano de urbanização, à presença de um grande colector de esgotos (de traçado desconhecido e junto à linha da Refer). Terá uma escada de acesso à Sarmento Beires e ir-se-á trabalhando em vários caminhos neste parte que terá também uma praça.
Uso de árvores como apoio de decoração de Natal:
1. Em relação ao nosso protesto de Dezembro sobre o uso destes freixos (com mais de 60 anos) como apoios para decorações de Natal, informou o vereador que esta era uma competência da Junta mas que iria enviar uma recomendação à mesma para que se abstivesse deste tipo de uso nestas árvores (pelos riscos estruturais que apresenta).
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s